“Público de novela é um espectador saudosista por natureza”

Muitas pessoas comentam sobre novelas, mas são poucos que entendem verdadeiramente o assunto, com argumentos convincentes e dedicação ao tema. Jorge Luiz Brasil é jornalista, redator-chefe da revista Minha Novela, publicação que faz parte da Editora Caras e mantém sempre atualizado o seu blog “Jorge Brasil”, com tudo que acontece na programação atual televisiva. Acompanha-me na busca de novos conhecimentos?

Jorge Brasil. Naturalidade, conhecimento e percepção do mundo televisivo. Foto: Arquivo Pessoal

Jorge Brasil. Naturalidade, conhecimento e percepção do mundo televisivo.
Foto: Arquivo Pessoal

Cjmartim: Os brasileiros levam novela muito a sério? Isso não acaba limitando artisticamente o produto, afinal todo cuidado é pouco para evitar rejeição?

Jorge Brasil: Levam a sério sim. A novela entra na vida do espectador de uma forma até impressionante. Quase vital. Mas não credito a isso o fato das tais rejeições que andam acontecendo, como no caso de Babilônia. O que acontece é uma onda de patrulha ideológica que anda tomando conta do país. Um retrocesso que realmente me assusta.

Cjmartim: Se fosse um autor de novelas, que tema acha pertinente ser abordado em sua trama e qual ator ou atriz traria de volta ao vídeo, depois de um tempo de ostracismo?

Jorge Brasil: Gosto muito de mistérios. Não exatamente policiais. Mas enredos que tenham segredos que realmente aticem a imaginação do público e não os decepcione na hora que forem revelados. E minha protagonista seria Lídia Brondi. Com ela querendo ou não voltar a atuar. Faria na marra (risos).

Cjmartim: Revistas especializadas em novelas continuam vendendo bem? Qual o diferencial da revista Minha Novela diante de tantas publicações do gênero?

Jorge Brasil: Continuam sim, principalmente, se você comparar com as de outros segmentos. Ainda é o mercado que mais vende. As diferenças são ao mesmo tempo sutis e gigantescas. Que vão desde o tratamento gráfico até a elaboração de matérias. Acreditamos que você pode ser popular sem cair no popularesco. Mais ou menos como Luciano Huck faz em seu Caldeirão, que consegue ser extremamente popular sem ser apelativo. Minha Novela tem ainda um diferencial que é próprio título. É a única que a base tem que ser realmente novela. As outras podem estar abertas para qualquer tipo de assunto, inclusive na capa. De morte de artista sertanejo a escândalo sexual na vida de celebridades. Na capa de Minha Novela só novela mesmo.

Cjmartim: Qual o melhor autor de novelas atualmente e qual o autor anda precisando se reciclar em seus textos, que não andam fazendo tanto sucesso como no passado?

Jorge BrasilA melhor autora do momento chama-se Lícia Manzo. Ela é apenas perfeita na elaboração de sua trama, desenvolvimento, diálogos… Tudo é perfeito. Mas tiro o chapéu também para João Emanuel Carneiro, Walcyr Carrasco, Duda Rachid & Thelma Guedes, Izabel de Oliveira & Filipe Miguez e George Moura. Isso para ficar apenas nos mais “novos”.

Cjmartim: Acredita que as escolhas realizadas no canal Viva em suas reprises, atendem ao público noveleiro que durante anos se decepciona com escolhas “equivocadas” no Vale a pena Ver de Novo? Que público  é esse (noveleiros) que alguns  sentem saudade de algo que não necessariamente viu na telinha?

Jorge BrasilAtendem sim. Mas é claro que sempre vai ter gente insatisfeita. Reapresentar uma novela é um processo muito mais complicado do que se imagina. Envolve questões como direitos autorais, a necessidade de conseguir algum tipo de patrocínio publicitário, ter as imagens com qualidade para exibição. Por isso é complicado exibir novamente novelas muito antigas. E no Vale a Pena Ver de Novo essas questões ficam ainda mais complicadas porque o item publicidade é imprescindível. Sem publicidade não há novela no ar. Público de novela é um espectador saudosista por natureza. Se ressente de não ter assistido a obras-primas como Irmãos Coragem (1970), Uma Rosa Com Amor (1972), A Moreninha (1975), entre tantas outras. Quando isso acontece com um filme é bem mais fácil, mas com novela é complicado. Por isso o lançamento de títulos antigos em DVD é tão louvável, mesmo que alguns deles tenham problema com cortes absurdos.

Cjmartim: Existem dificuldades em marcar entrevistas com artistas? Existe um preconceito no meio artístico com essas publicações especializadas em novelas e famosos?

Jorge BrasilExiste sim, por isso, aproveitamos lançamentos de novela, festas, gravações para fazer nossas entrevistas. Com a era dos empresários e assessores (ou seriam embarreradores?) de imprensa, tornou-se muito mais difícil o acesso aos atores. A questão nem seria preconceito pelo título e sim o apreço desnecessários a revistas consideradas “maiores”, que podem dar mais espaço, reportagens mais produzidas e, com isso, atiçar o mercado publicitário para esse artista. Ou seja: o dinheiro falando sempre mais alto no lugar da qualidade profissional. Mas felizmente construímos uma relação muito boa nesses quase 16 anos de Minha Novela e conseguimos driblar bem as adversidades.

Cjmartim: Como jornalista, qual sua crítica em relação ao “jornalismo de celebridade”, tão explorado atualmente?

Jorge Brasil: Sua pergunta é sua resposta. Não existe mais nada no meio que não envolva celebridade. Mesmo as revistas femininas, que traziam modelos em suas capas, agora saem com astros da TV. É visualmente e artisticamente estressante e cansativo.

Cjmartim: Quais novidades para Revista Minha Novela e o que o público pede nas publicações?

Jorge Brasil: Nosso leitor adora matérias de bastidor, com curiosidade, gravações da novelas… Curtem muito também reportagens de memória, sobre novelas antigas, além de entrevistas em geral. E damos ampla cobertura para celebridades e produções latinas. Nossa coluna, Direto do México, faz  muito sucesso!

Cjmartim: Acredita que os brasileiros “encaretaram” em seu modo de ver novelas ou é um público que não tolera mais tramas com histórias simplistas e que não agucem sua curiosidade?

Jorge BrasilNão gosto de generalizar. Mas existe uma onda conservadora de maneira geral contaminando o país.O que acontece é que o público agora tem várias plataformas para ver novela: computador, celular, tablet….E a tendência é isso ser incrementado! Agora, sobre o que o público realmente quer é um misterioso insondável, talvez, nem mesmo ele saiba!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s