“Batalho muito para conquistar meu espaço e minha credibilidade artística no mercado”

Apesar de existirem livros ensinando a obter carisma, tenho que confessar, que não acredito muito nisso. Carisma é algo natural, não tem receita e algumas pessoas possuem e outras não, simples assim. Lua Blanco, atriz, cantora, apresentadora, compositora, sempre andou de mãos dadas com o carisma, algo que fica evidenciado pelo sucesso que realiza em seus trabalhos e nas redes sociais. Lua brilhou apresentando o programa infantil “TV Globinho”, chamou a atenção na novela Rebelde, sendo protagonista, e segue sua carreira artística com muita disciplina e percepção que não precisa pressa, quando o talento existe.

Nem todos os artistas são carismáticos, nem todos brilham seu magnetismo pessoal. Não são artistas inferiores por causa disso, mas quando temos percepção que existe um carisma latente em um artista, nossos olhos brilham de felicidade e contentamento. Convido a vocês a ficarem com os olhos brilhando pela nossa entrevistada, Lua Blanco, e curtirem esse misto de beleza e boas análises.

IMG_7477

Lua Blanco. Carisma, determinação e foco. Foto: Reprodução

 

Cj Martim: Você é muito carismática. Como manter em equilíbrio carisma e vocação? Como não deixar sua simpatia se sobressair mais que o ofício e vice versa?

Lua Blanco: Acho que são duas coisas diferentes. Uma coisa é o ofício da pessoa, outra coisa é o brilho com o qual ela executa o seu trabalho. O tempero nunca sobressai à comida. Um está em função do outro.

Cj Martim: Você fez inúmeras peças de teatro. Existem atores que não passaram pelo teatro e são bons atores. Porque muitos profissionais ainda sofrem preconceito por não terem feito nenhuma peça teatral? O fato de ser uma cantora e atriz fez você ficar “imune” de qualquer preconceito? Afinal, é uma artista com muitos recursos artísticos.

Lua BlancoNão sou imune. Pelo contrário, sou o foco de muitos preconceitos até hoje. Batalho muito pra conquistar meu espaço e minha credibilidade artística no mercado. A gente é muito taxado nesse meio e encaixado em moldes fixos, e leva um tempo pra aceitarem o quanto um artista pode se expandir. Um bom exemplo disso é o fato de que vou fazer trinta anos em um ano e meio e ainda sou taxada como “teen”. Mas eu amo trabalhar com os dois ofícios e foco pra me aprimorar cada vez mais no que faço. Se Deus quiser, com o tempo isso vai abrir mais portas.

Cj Martim: Consegue definir o estilo do seu timbre de voz e quais extensões e gêneros musicais ele se encaixa melhor?

Lua Blanco: Consigo. Tenho estudado muito minha voz agora na gravação do meu CD. As musicas e os tons são todos desenhados pra trazer meu timbre mais bonito, e estou fazendo aulas de canto com frequência pra preparar minha voz pra gravação dos vocais.

Cj Martim: Você foi apresentadora da TV Globinho. A programação infantil na TV Aberta anda escassa. As crianças atualmente não querem mais ser crianças ou as emissoras alegam a outras mídias digitais o poder de entreter esses jovens?

Lua BlancoEu não saberia dizer, apresentei o programa durante dois meses apenas. Mas eu acho que todas essas mudanças de demanda na área do entretenimento hoje são devido ao boom digital pelo qual estamos passando.

Cj Martim: Qual música do seu repertório não pode deixar de cantar? Como constrói suas apresentações?

Lua BlancoEu estou fazendo meu primeiro CD solo agora, algumas das musicas nem estão prontas ainda, então não sei. Montar repertório e show são fases mais pra frente que não vejo a hora de começar!

Cj Martim: Quais projetos profissionais pretende lançar ainda esse ano ou em 2016? Quais suas apostas de músicas?  E quanto tempo em média leva o processo de escolher as músicas, entrar no estúdio, escolher qual vão ser carro-chefe e divulgação?

Lua Blanco: Eu estou ativamente trabalhando no meu CD desde Abril deste ano. Passamos pelo processo de composição que durou dois meses e agora estamos na metade da fase de gravação das bases. É um processo demorado e trabalhoso, mas muito gratificante. Espero terminar tudo até o Outubro e lançar no fim do ano ou no início de 2016.

Cj Martim: Consegue se lembrar de algum acontecimento que passou com seus fãs e que se emocionou muito? Quais cinco fatores pode citar, de como uma artista e fãs podem manter uma relação sadia nessa longa caminhada?

Lua Blanco: Sempre que um fã clube se junta pra fazer uma homenagem pra mim eu me emociono. No final da temporada do meu musical em São Paulo dezenas de fãs fecharam o quarteirão do teatro e levaram um carro de som pra me homenagear. Foi lindo. Cinco fatores para uma relação sadia: respeito, compreensão, não machucar fisicamente, carinho e, acima de tudo, confiança. Os fãs que tem esses fatores estarão comigo pra sempre. Levo até pra casa! Adoro ter por perto.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s