“Trato superbém as pessoas quando sou abordado”

Paulo Dalagnoli divertiu o público com o seu vaidoso Lírio, no seriado “Malhação Sonhos”, mas o sucesso foi tão grande que o personagem acabou voltando no novo fenômeno das 19h da Globo, a novela “Totalmente Demais”.

O ator vem humildemente seguindo seu caminho na profissão, sem pressa, sem crises afoitas de sucesso. Eu não sei se ele desconfia, mas simpatia e talento já possui e quem vai ser indiferente a isso?

IMG_0070

Paulo Dalagnoli. Foto: Divulgação

Cj Martim:  Participar de “Malhação Sonhos” causou uma ansiedade, em você,  no fato de aproveitar ao máximo a oportunidade que foi confiada para impulsionar sua carreira e conquistar outros personagens?

Paulo Dalagnoli: A princípio sim. Mas no decorrer do processo de preparação, eu fui mergulhando na história e o resultado foi o melhor possível. A história era muito boa em “Malhação Sonhos”. Desde pequeno, assistia a novela e ter feito parte dela foi espetacular.

Cj Martim:  Já sentiu algum tipo de desconforto em cena? Apesar da profissão, o ator tem desconfortos porque é algo natural das pessoas. Como lidar com isso?

Paulo Dalagnoli: Não. É natural das pessoas, sim, ter desconforto e, eu, sou um pouco tímido, mas com o tempo o ator vai superando seus limites e lidando de uma forma natural com isso.

Cj Martim:  Como anda sua relação com a fama no momento? Em quem acreditar em um universo, onde as pessoas tem o prazer em colocar o artista em um pedestal, e o divertimento de tira-lo o quanto antes?

Paulo Dalagnoli: Lido de uma maneira tranquila, vejo como um reconhecimento do meu trabalho e trato superbém as pessoas quando sou abordado. Em mim mesmo (risos).

Cj Martim: Quais são os atores que pretende trabalhar algum dia?

Paulo DalagnoliTony Ramos e Wagner Moura.

Cj Martim:  Um ator jovem tem liberdade de desenvolver seus personagens com os recursos que dispõem? Como se impor diante de atores veteranos e profissionais da direção para poder também propor algo diferente, não assumindo uma atitude passiva por causa da jovialidade ?

Paulo Dalagnoli: Se de fato suas ideias forem boas, os atores e diretores veteranos também a aceitam. Acredito numa troca, aprendemos muito, muito mesmo com eles, mas eles também acabam aprendendo com a gente.

Paulo_Dalagnoli_Credito_Jorge_badaue

Talento e simpatia. Foto: Divulgação.

Cj Martim:  O assédio feminino incomoda você de alguma forma? Eu digo isso, porque muitas vezes existe uma adoração pela beleza, o culto ao corpo, uma necessidade de tirar selfies para mostrar que tirou foto com ator global e não dando o devido foco, que é o trabalho construído pelo artista. O que pensa sobre o assunto?

Paulo DalagnoliNão me incomoda. Não posso julgar ninguém por isso. Acho legal! É sinal que gostam de mim de alguma forma, do meu jeito de ser, do meu trabalho… Não diria necessidade, e sim uma maneira de estarem próximas.

Cj Martim:  Quais planos profissionais pretende colocar em prática ainda esse ano? Como o Paulo vai se reciclar para poder trazer novos recursos em seu trabalho?

Paulo Dalagnoli: Estou rodando um longa-metragem e lançando a minha banda, chamada SDV. Eu não paro de estudar! Estou fazendo diversas aulas, entre elas canto, dança e interpretação.

Cj Martim:  Já chegou ao ápice da felicidade? Qual o seu conceito de felicidade ?

Paulo Dalagnoli: Já. É está e sentir-se bem. É quando mente, corpo e espírito encontram-se em grande harmonia.

Cj Martim:  Teatro é de fato a casa de um ator? É um terreno seguro, porque ao contrário da TV, não precisa necessariamente de convites, uma certa dependência com autores e diretores para o trabalho ?

Paulo Dalagnoli: Sim, o teatro é a base do ator.

Cj Martim:  A sua relação com sua família e principalmente com seus amigos sofreu algum tipo de abalo ou estranhamento com sua atual notoriedade? Recebe muito apoio deles em seu trabalho?

Paulo Dalagnoli: Não. Continuo tendo uma vida normal, com os mesmos princípios.

Cj Martim:  Manda um recado para os leitores do Blog Cj Martim e convida eles para acompanhar você nessa dura profissão, que tem suas infelicidades, mas muitas alegrias e glórias.

Paulo Dalagnoli:  Foi um prazer dedicar um pouco do meu tempo e estar aqui com vocês. Sigam meu trabalho!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s