“Eu me emociono fácil”

Ramon Pissaia é mister Paraná 2016, modelo, formado em engenharia elétrica e dono de uma clínica de nutrição esportiva. Neste mês, concorre ao concurso Mister Brasil”, evento que beleza e conteúdo precisam andar de mãos dadas.

O jovem mister, nesta entrevista, revela que gosta do meio artístico e não fica triste com críticas estereotipadas ao seu respeito. Em tempos que pessoas sensíveis andam escassas e perdidas consigo mesmo, Ramon surge neste seleto grupo de indivíduos, para provar que a sua sensibilidade é sim digna de vencer um concurso de beleza. Por que não?

image2

Ramon Pissaia. Sensibilidade nata. Foto: Divulgação.

Cj Martim: Beleza é relativa, então, é valido participar de um concurso que decide o homem mais bonito do país?

Ramon Pissaia: É valido sim. Este é um concurso onde não é julgado apenas a beleza física ou facial, e sim um conjunto completo do qual faz merecedor ao título. No concurso, você é avaliado pelo carisma, simpatia, educação, oratória, passarela, beleza com propósito (onde precisa estar participando de um projeto social), e por ai vai… Então, acredito ser válido para quem almeja ser visto como “exemplo” pela sociedade e mostrar seu trabalho de diversas maneiras.

Cj Martim: Narcisista, metido, sem muito senso crítico, são alguns rótulos atribuídos a modelos. Qual o seu argumento para não ser colocado nesse contexto?

Ramon Pissaia: Isto, para mim, são rótulos de pessoas negativas, que acontecem não só a nós modelos, mas, sim, a todos profissionais competentes. Meu melhor argumento é demonstrar trabalhando. Competência, honestidade, dignifica o homem.

Cj Martim: Passa uma imagem de um rapaz simples, educado, tímido e observador. Mas as pessoas em sua volta conseguem ter essa visão ao seu respeito ou veem você de uma forma completamente diferente?

Ramon Pissaia: Todos à minha volta, me veem com essa imagem, tenho certeza. Sempre busquei demonstrar minha simplicidade e alegria para as pessoas e as novas amizades.

Cj Martim: Nutrição esportiva passeia por bioquímica no esporte, atividades físicas, fisiologia e nutrição. Por que associar seu nome a uma clínica que desenvolve esse ramo?

Ramon Pissaia: Então, desde pequeno, até hoje, sou apaixonado por esportes, sempre me cuidei fisicamente (não para ter um “super” corpo, mas para sempre estar bem comigo mesmo e buscando qualidade de vida), sempre participei de campeonatos esportivos, e o interesse por este ramo só cresceu. Este ano, quando tive a oportunidade de abrir uma clínica de nutrição esportiva, não pensei duas vezes: abracei com “unhas e dentes”. Hoje, para mim, é um orgulho ser um “espelho” para Clínica.

Cj Martim: O curso de engenharia elétrica vive um bom momento no mercado? O que levou você a decidir ingressar nessa atividade? Impulso da juventude, sonho ou talento nato para a prática?

Ramon Pissaia: A engenharia elétrica sempre viverá um bom momento, não está com seus maiores investimentos no país por conta da crise que vivemos, mas a energia sempre estará em alta e será essencial para nosso futuro, com isso, a engenharia também. Segui esta profissão pelo meu pai trabalhar nesta área, na escola, sempre fui bem em matemática e física posteriormente, então, acabei decidindo por ser uma profissão que me daria certo “conforto” futuramente.

Cj Martim: Caso vença o concurso, qual vai ser o seu diferencial como Mister? Pretende ingressar na carreira artística se as portas se abrirem?

Ramon Pissaia: Meu diferencial será a simplicidade. Vou estar sempre acessível e transparente com todos que me tiverem como “exemplo”. Olha, adoro estar neste meio artístico, não seria nada mal ter uma oportunidade assim, onde pudesse mostrar meu trabalho, em novos desafios.

Cj Martim: Já sofreu algum tipo de crise existencial que fez você mudar os rumos da sua vida? Você é feliz?

Ramon Pissaia: Não, nunca tive crises assim, nem dificuldades.  A minha felicidade sempre é estar perto de pessoas que gosto e buscando meus objetivos, isto me satisfaz demais. Claro que dificuldades e erros acontecem e muitas vezes nos deixam para baixo momentaneamente, mas só serve para nos fortalecer e deixarmos mais fortes ainda.

Cj Martim: Consegue descrever uma emoção que passou e que jamais vai ser esquecida?

Ramon Pissaia: Eu me emociono fácil. Tenho muitas que não irei esquecer, mas a última foi vencer o “Concurso Mister Paraná”, e ver pessoas que não te conheciam, acompanhar os dias do evento, falando muito bem da sua personalidade e caráter, isto me emocionou muito.

Cuidado com o corpo e alimentação não é somente no verão. Então, vamos fazer uma visita na Clínica Impacto Nutrição? Afinal de contas, se o Ramon participa, por que você não pode?

End: Rua Cel Dulcídio 1317, edifício Clinical Tower, cep: 428860-8216

Instagram: @impactonutricao

Fan Page: Fan Page: Impacto Nutrição

Anúncios

3 comentários sobre ““Eu me emociono fácil”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s