“Estereótipos criados pra gerar manchetes são medíocres”

Quem assisti a novela “A Terra Prometida”, na Record, já deve ter percebido que o guerreiro Setur, personagem do ator Caetano O ‘Maihlan, promete movimentar a trama e atrair muitos admiradores com sua bravura. O ator, em breve, poderá ser visto no filme “Copa 181”, em que interpreta o garoto de programa Léo, que vive conflitos intensos em relação à própria sexualidade. A obra se encontra em fase de montagem.

Caetano é um ator que leva muito a serio sua profissão, aprendeu a se despir de vaidades, preconceitos e não permiti que injetem na sua carreira rótulos tolos e desnecessários. O olhar dele é muito instigante, um convite a reflexões, poesias e silêncios.

fotocaetano_o

Caetano O ‘Maihlan. Disciplina, talento e foco. Foto/Divulgação.

Cj Martim: Como anda se preparando física e psicologicamente para o personagem “Setur”, em “A Terra Prometida”?

Caetano: Fisicamente me fortaleço, especificamente, para a montaria e luta com espadas. Exigem musculaturas e estímulos específicos.Psicologicamente tento entender como funcionava a cabeça de um hebreu de 1046 A.C. Para isso li “Zelotas”, de Reza Aslan, um livro que busca o Jesus histórico e não o mito.Mesmo sendo uma escrita de bem depois da época de Setur, tem-se uma boa ideia de como se estruturava a psicologia desse povo.Por exemplo, meu personagem munido de seus melhores sentimentos, encoraja seu melhor amigo Boã a desposar uma segunda esposa, já que a primeira não consegue lhe dar filhos, o que era permitido pela Lei.

Cj Martim: O que fez o público brasileiro abraçar tramas bíblicas? Saturação da realidade ou histórias bíblicas ainda inquietam mentes?

CaetanoAcho que um pouco dos dois. Com as novelas se apegando a enredos que retratam nosso cotidiano, cada vez mais violento e pervertido, as tramas bíblicas são uma alternativa refrescante, já que nessa época as questões do espírito, trazidas pela presença determinante de Deus no cotidiano das pessoas, é o que move as pessoas e não as questões materiais como é hoje em nossa sociedade. Acho que as pessoas precisam desse olhar para se fortalecerem nesses tempos difíceis que vivemos, e o encontram nas tramas bíblicas. 

Cj Martim: Se tivesse oportunidade de se desconstruir como indivíduo, o que poderia surgir?

CaetanoO denominador comum a todos os seres e portanto o entendimento de que sou um com o todo.

Cj Martim:Como anda seu relacionamento com o teatro? O teatro é o porto seguro do ator ou não é bem assim?

Caetano: Tenho uma CIA de Teatro há 11 anos, ‘Companhia de Teatro Íntimo’. Pra mim, o teatro é um espaço para experimentar novas narrativas, e no meu caso que tenho um coletivo,se aprofundar numa linguagem. Minha companhia é meu porto seguro, mas o teatro hoje em dia, principalmente aqui no Rio, é muito dependente do mercado televisivo, por isso acaba se corrompendo, adotando a mesma narrativa, atores e enredos da televisão, perdendo assim a oportunidade de cumprir a sua função de cura pela arte, como era na Grécia antiga.

cae_n

Caetano nos bastidores do filme ‘Copa 181’. Foto/Divulgação.

Cj Martim: Pode adiantar um pouco sobre o filme “Copa 181”? Qual o seu discurso? O que defende esse projeto?

CaetanoNo longa, meu personagem é o Léo, um “boy” que faz programa em sauna. Apesar de casado e com uma filha, por só fazer ativo, ele não se vê gay.Ele tem um relacionamento com Kika (Silvero Pereira), uma travesti, que a princípio parece ser só por exploração, mas quando ela termina com ele, Léo se dá conta de que realmente gostava da Kika e tem que enfrentar seus preconceitos. Pra mim poder humanizar essa personagem é a possibilidade de mostrar para os “Léos” por aí que seus desejos e afetos são normais, e talvez poderemos evitar que um “Léo” saia matando gente a bala em Orlando, por exemplo.

Cj Martim: Já tentaram jogar pedras em seus trabalho? Que críticas reduzem um artista a um objeto e que críticas “salvam” da mediocridade?

CaetanoNuma sociedade de consumo como a nossa, as pessoas precisam rotular tudo, encaixotar para poder “vender”. Por exemplo, o ator ex-modelo deve ser burro. A atriz que namora um cara bem mais velho é interesseira… As críticas que visam te estereotipar para que você tenha polêmica o suficiente pra gerar manchete e com isso vender, são medíocres. E não merecem qualquer atenção. Medíocre é uma palavra pejorativa, mas que quer dizer médio, então comunica com as pessoas medianas que por estarmos num país que não investe em cultura acabam sendo a maioria.Já as críticas que fazem refletir, que buscam relativizar as verdades absolutas, os rótulos, salvam. Por que esse, eu penso, é o papel da cultura; relativizar, para que as pessoas possam se entender como são: seres diversos e complexos e com isso aceitarem suas diferenças e não estigmatizá-las.

Cj Martim: A Egotrip se alimenta de ilusão ou ignorância dos indivíduos?

CaetanoSão duas faces de uma mesma moeda. Por ignorância não vemos que a egotrip está sendo estimulada por quem está no poder, já que serve de combustível para o consumo. Os poderosos geram a ilusão de que precisamos edificar nossa personalidade comprando coisas. 

Cj Martim: Se não acreditar mais no seu trabalho sua vida corre o risco de acabar ou vai inventar outro sentido?

CaetanoAcredito que o sentido último da vida é servir ao outro. A maneira de servir que mais me move é contar histórias que possam abrir o sentimento e a inteligência das pessoas. Mas acredito que se fosse privado de servir dessa maneira, encontraria outra forma, porque a vida sempre segue seu curso. 

Cj Martim: O que precisa ser diluído em sua vida?

Caetano A ansiedade.

 

Anúncios

2 comentários sobre ““Estereótipos criados pra gerar manchetes são medíocres”

  1. Caetano O'Maihlan disse:

    Parabéns por viabilizar esse espaço aonde se valoriza um conteúdo digno de ser refletid e não se vende ao conteúdo supérfluo e deturpados da maioria dos meios. 👏🏾👏🏾👏🏾

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s