Ítalo Costa: ‘A beleza física nunca substituirá competência e resultados intelectuais’

Ítalo Costa é um jovem empreendedor mas acima de tudo um amante da boa qualidade de vida.

Além de ser envolvido no mercado fitness com vencedor de campeonatos na categoria Men´s Physique, é modelo,  investidor em empreendimentos e idealizador de projetos conceituados como Circus Offical Tour e Disco Club.

Quando tiver preguiça de acordar e encarar desafios, lembre desta entrevista e do Ítalo, apenas um jovem conectado com o presente, com o futuro e na sua qualidade de tempo!

image4

Ítalo Costa. Foto: Pedro Colon

Cj Martim: Você tem uma rotina profissional muito intensa. Isso não dilacera sua vida social?

Ítalo: Sou bastante determinado e levo a sério as minhas escolhas, é tudo uma questão de LifeStyle. Eu preciso ser bastante organizado para conseguir cumprir com os meus objetivos todos os dias, tenho uma empresa de consultoria, por isso tenho flexibilidade nos horários, o que facilita na hora de treinar, mas, ao mesmo tempo, acabo não tendo uma rotina com os meus horários. De certa forma, acho que seria mais fácil se tivesse uma rotina porque a organização tem que ser dobrada quando você sai de casa sem saber que rumo o seu dia vai tomar. 

Seria mentira se eu falasse que é fácil manter o trabalho, a vida social e a rotina de treinos e alimentação, mas se você estabelecer pequenas metas e for cumprindo com todas elas durante o dia, você adquire consistência e alcança o seu objetivo maior.

Uma vez que você se organiza, estabelece suas estratégias e ganha consistência, quando tenho um dia com muitos compromissos e realmente não tenho tempo para ir treinar, não tem problema algum em fazer um “day off”.

Enfim, quando você faz do seu objetivo sua prioridade, isso acaba virando o seu lifestyle, e a vida social passa a girar em torno dele. Se eu precisar escolher entre um evento e academia, o evento vai ficar em segundo plano.

Cj Martim: Como entrou nesse universo fitness? Algo natural ou insatisfações com o corpo e sua rotina levaram a isso?

Ítalo: Foi por hobby mesmo, eu via desde pequeno as pessoas se sobressaindo muito quando levavam a sério a academia e isso sempre foi uma coisa que me instigou a começar, tinha alguns amigos que treinavam até mais novos, então, resolvi encabeçar esse projeto, levei como um objetivo pessoal, me inscrevi em uma academia, comecei a treinar sob a orientação de um professor e mudei radicalmente a minha alimentação. Uma das coisas que me deixou sempre um passo à frente foi o acompanhamento médico, desde o começo, o Dr. Victor Kurita e eu estamos juntos nessa empreitada até hoje, sempre buscando novos objetivos, estabelecendo novas estratégias e aprendendo, sempre. 

Os primeiros 3 meses foram decisivos, realmente uma transformação. É incrível o que podemos alcançar com consistência e dedicação.

Cj Martim: A categoria “Men’s Physique” é voltada para homens que pretendem desenvolver um físico menos musculoso, apenas com aspecto atlético e agradável, mas, mesmo assim, sofre preconceitos de pessoas leigas, que mostram uma insatisfação com esse tipo de corpo e tudo que cerca modalidades de fisiculturismo. O que pode explicar em relação ao assunto e as opiniões que cercam a modalidade?

Ítalo: Como você bem disse, existem vários pontos de vista quando se trata deste esporte, e sim, é um esporte, dedicamos tanto tempo e tanto dinheiro quanto atletas de alta performance em outras modalidades esportivas. 

Preconceitos e “haters” sempre vão existir, mas acho que a categoria “Men’s Physique” tem ganhado cada vez mais espaço porque é justamente uma categoria mais próxima dos padrões estéticos da sociedade atual, e as pessoas acabam achando mais “normal” do que o físico de um atleta de “Classic”, por exemplo.
É uma linha mais branda do fisiculturismo porque o foco é mais na estética do que no volume, e até o carisma do atleta é levado em consideração, eu brinco que é a busca pelo modelo de praia perfeito, por isso, a afinidade com o público em geral é maior e possui mais adeptos. 
Cj Martim: Qual o diferencial da academia que pretende lançar futuramente? A crise financeira que assola o país pode ser um fator preocupante nesse projeto? O conceito de que as pessoas só buscam academias mais no verão procede?
Ítalo: Tenho dois tipos de projeto, um voltado a um público premium e outro low cost, nos dois modelos, trago conceitos que vi ao redor do mundo, um pedaço de cada lugar, seja em Londres, Paris, Los Angeles, Las Vegas, quero fazer algo novo junto, dentro daquilo que já existe de melhor.  
Com certeza a crise financeira, nos faz ter mais cautela na hora de realizar qualquer investimento, no entanto, gera oportunidades que podemos aproveitar, no meu caso um fator importantíssimo é o Ponto, sabemos que o mercado imobiliário é um mercado que está “sofrendo” com a crise, mas isso acaba sendo algo positivo para quem está procurando imóvel e tem capital para investir. Esperamos que, a partir do segundo semestre desse ano, a economia comece efetivamente a melhorar e possamos dar continuidade aos projetos.
O “projeto verão” , com certeza, aumenta marginalmente a busca por academias, porém, estamos falando de saúde não apenas de estética, nesse quesito não existe delimitador de tempo para ingresso, cada vez mais percebemos  que a procura cresce ano após ano, apesar de estarmos ainda longe dos níveis Norte Americanos, por exemplo, continuamos em uma crescente busca pelo estilo de vida saudável.
Cj Martim: Quais dores e delícias de ser um jovem empreendedor e bem sucedido profissionalmente? 

Ítalo: Erramos, erramos muito, muitas decisões precisam ser tomadas com uma velocidade maior do que podemos antecipar os resultados. A vantagem é que aprendemos também cedo. Um dos problemas de empreender é a confiança, incrível como existem pessoas mal intencionadas ou com agendas paralelas. Já levei alguns tombos, mas o fato de ter sido envolvido nos projetos foi preciosíssimo e me proporcionou experiências e relacionamentos que impulsionaram vários outros projetos, o resto é consequência.
Cj Martim: Qual seu conceito de amizade e se é vítimas de ‘sanguessugas’, aproveitadores, que se aproximam com o interesse apenas financeiro?
Ítalo: Não sei bem definir esse conceito, mas diria que não existe limitador ou obrigação, estamos todos juntos por sermos melhores juntos, prontos pra somar e prontos para o que der e vier.
Sem dúvida o grande problema é separar o joio do trigo, como mencionei, sempre existem pessoas mal intencionadas ou com agendas paralelas. Com o tempo vamos criando um radar para esse tipo de pessoa.

Cj Martim: Quais novos projetos para 2017? 
Ítalo: Estou me associando a um empreendimento novo, de investimentos financeiros (Kronos), afinal, de que adianta faturar e não ter o seu dinheiro aplicado da melhor forma possível, em breve terei novidades. 


Esse ano pretendo voltar a competir no segundo semestre, já estou começando essa preparação com um Bulking. 
Cj Martim: Quando a beleza ajuda e quando ela não serve pra nada?
Ítalo: Não podemos negar que a beleza, de fato, ajuda. Na sociedade em que vivemos damos muita importância para a beleza física, mas felizmente ela nunca substituirá competência e resultados intelectuais. Pode ser a Angelina Jolie, se o seu “business plan” não superar as expectativas de risco e retorno, “hasta la vista, baby”. 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s