Miguel Rômulo: ‘Me sinto realizado, não vitorioso’

Têm atores mirins que marcam a gente, né? E quando crescem e provam que o talento deles não era ilusão, uma fantasia apenas? Permanecem conosco! Esta semana a entrevista exclusiva, ao Cj Martim,  é com o ator Miguel Rômulo.

Miguel, Miguel, Miguel Talento você já provou, então, o que nos resta simples e atentos telespectadores, é continuar torcendo e vibrando por cada trabalho, cada conquista sua. Os olhos do público nunca ficam embaçados diante de talentos.

MMC_7061

Miguel Rômulo. Foto/ Marcio Carvalho

Cj Martim: Baleia Azul, suicídio, assédios, violência verbal e física no auge. Assustado com o mundo, Miguel?

Miguel: Assustado não é uma palavra boa, acho que devemos viver sem medo e, principalmente, com confiança em quem somos. Infelizmente, ainda vivemos em uma fase na qual a desigualdade social prevalece, apesar de tanta luta, mas torço para que a paz sempre seja o principal objetivo.

Cj Martim: Curtindo a reprise de Senhora do Destino? Se sente vitorioso em ter passado por aquele momento difícil de transição, de um ator mirim para adolescente e, posteriormente, para um papel adulto? Você sabe que muitos atores, infelizmente, perdem oportunidades nesses períodos de mudanças.

Miguel: Senhora do Destino é uma novela que guardo em um lugar especial no meu coração. Ter assistido me fez bem, me trouxe lembranças boas de uma época em que eu ainda “brincava” de ser ator.

‘Vitorioso’ não é como me sinto, estudei e precisei crescer muito para alcançar tudo o que consegui. Me sinto realizado! Esta é a palavra. Ainda tenho muita coisa pra fazer e a vitória só chega na última curva.

Cj Martim: Conta dos novos projetos profissionais para este ano

Miguel: Esse ano estou buscando novos desafios. Quero voltar a fazer novelas e teatro que tanto amo. Estou estudando e lendo muito, sempre procurando evoluir.

Cj Martim: Novelas têm fôlego para durarem mais décadas? O público ainda tem tempo e paciência para longas histórias?

Miguel: A novela é uma parte muito importante da cultura brasileira, não vejo um futuro sem novelas no horário nobre. É possível que, com o tempo, a quantidade de produtos no ar diminua, mas é algo que sempre vai existir!

Cj Martim: Quando um ator percebe que as críticas são válidas e pertinentes e quando percebe que é vítima de perseguição pela mídia e público?

Miguel: Simples, quando falam do meu trabalho sempre tento encarar de uma forma boa, principalmente para evoluir e mostrar que posso trabalhar.

Agora, quando falam da minha vida pessoal sem o meu consentimento… Acho que eu não seria o único a ficar triste ou inconformado nesse tipo de situação!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s