Rodrigo Reis: ‘ Questões estéticas e redes sociais estão muito entrelaçadas’

O concurso é Mister Rio Grande do Sul, passaporte para o Mister Brasil CNB 2018, o representante cursa relações públicas e duas últimas informações: a entrevista é exclusiva e o entrevistado é bonitão Rodrigo Reis.

O belo se apoia de ilusões, sonhos e questionamentos pueris. Rodrigo não é vítima da beleza, pois não se encanta fácil com o cobertor de elogios que ela oferece, logo se apoia na gratidão, algo mais permanente e sincero que já existe.

thumbnail_IMG_7670

Rodrigo Reis. Carisma e personalidade em alta. Foto: Divulgação.

CJMartim: Beleza não é algo relativo? Vencer esse concurso seria afirmar que sua beleza é a ideal no momento para o estado? 

Rodrigo: Beleza é uma mistura de características únicas de cada pessoa e de como as outras pessoas nos enxergam. O concurso não procura só isso nos candidatos, claro que é importante ter características que venham a chamar atenção, mas também tem todo um envolvimento social e emocional com quem possa vir representar o estado, e de fato isso pesa na escolha. Então, ela acaba por se tornar algo relativo.

CJMartim: Você é estudante de relações públicas e atua como gerente comercial. Algum receio de sofrer preconceito participando de concursos de beleza? Direta ou indiretamente não atrapalha sua vida profissional?

Rodrigo: Não tenho receios quanto a isso. Tomamos decisões e fazemos escolhas cientes do que possa vir acontecer. Eu sempre gostei e me imaginei no mundo da moda e agora estou podendo viver isto.  Venho conseguindo conciliar ambos os caminhos e graças a Deus estou tendo um apoio incrível de amigos, familiares, colegas de trabalho e nas redes sociais, e isso me deixa muito feliz!

CJMartim: O Instagram se alimenta de likes, na maioria, com atenção para corpos incríveis, tanto de mulheres como de homens. Vivemos em uma era que dependemos da aprovação do outro mais que nunca? 

Rodrigo: Realmente, a aprovação nas redes sociais se transformou em algo muito forte. Hoje essa questão estética e redes sociais está muito entrelaçadas. As pessoas procuram algo com as quais se identifiquem ou vislumbrem, servindo muitas vezes de inspiração. É uma exposição em que optamos viver, podemos ter momentos de fama e outros de rejeição  Mas é preciso ponderar e não deixar que isso suba para a cabeça e acabe nos afetando.

CJMartim: Vivemos em um verdadeiro caos político, econômico e de sentimentos inflamados de indivíduos. É ilusão achar que o mundo tem jeito? Existe sentido na vida?

Rodrigo: Estamos passando por um momento social e cultural bem complexo, mas não é uma ilusão. Acredito que tudo comece com uma mudança de postura própria. Depois que começarmos a entender nosso próprio propósito e entender que uma mudança maior começa em nossas pequenas atitude, acabamos deixando o egocentrismo de lado e pensando mais no próximo. Esse pensamento é o que promove boas ações. Somos todos formadores de opiniões, temos nossas próprias crenças e convicções, porem precisamos ter a mente aberta e aprender a respeitar as diferenças. Quando entendermos que o respeito é à base de tudo, as mudanças começarão a aparecer. 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s