Sidney Sampaio: ‘Nunca sofri preconceito por fazer uma novela bíblica’

Literalmente hoje, 25 de junho, a RecordTv coloca um fim na novela ‘Apocalipse’. Mas, antes disso, tem entrevista com ator Sidney Sampaio. Que outra oportunidade você teria de ler um conteúdo exclusivo do ator que fez o vilão André Santero e saber, de uma vez por todas, se ele sofreu preconceito ou não por fazer parte de uma trama bíblica? Confira.

36003069_1798639163549788_6557939818565730304_n

Sidney Sampaio. Foto: Yan Griffo.

CjMartimEm algum momento ser considerado galã se tornou chato e sem sentido para você?

Sidney: Não chato nem sem sentido, mas algo insuficiente. Eu acho que quando a gente tem uma expectativa e uma carreira profissional, a gente quer ser reconhecido também pela nossa capacidade, pelo diferencial que você proporciona dentro do seu trabalho e não só atributos físicos.

CjMartim: Que tipo de interpretação trouxe para o André, seu primeiro vilão? Alguma metodologia diferente  no trabalho?

Sidney: O vilão sempre pede uma ousadia maior do ator em relação a interpretação,a gente sempre precisa se aventurar um pouco mais, o que eu procurei fazer, sair da minha zona de conforto, mesmo que fosse para correr o risco de errar, pra que eu sentisse, experimentasse outros lugares da interpretação. Foi esse exercício que eu procurei fazer ao longo da novela estendendo minha região de conforto, brincar em lugares até então desconhecidos por mim.

CjMartim: Brasileiro esquece rápido do que realmente interessa ou a mídia violentamente desvia seu foco?

Sidney: Eu acho que o brasileiro, realmente, esquece porque é induzido a isso. São as duas coisas. O brasileiro esquece rápido porque é cultural que a gente esqueça rápido. Ninguém quer que a população se aprofunde seriamente em um tema importante, do interesse de poucos isso. Acho que sim, acho que a mídia é que nos desfoca bastante.

CjMartim: Qual novela, que atuou, gostaria que fosse reprisada? Algum trabalho acha que ficou aquém do esperado?

Sidney: Eu gostaria muito de rever ‘Páginas da Vida’. Foi a primeira vez que viajei para fora do Brasil a trabalho, pra gravar, uma experiência incrível lá na Holanda, umas paisagens deslumbrantes, um momento que eu guardo com muito carinho, então, seria legal poder rever. Eu sou um eterno perfeccionista, eu sempre acho que pode ser melhor, mas já aprendi a lidar com esse sentimento e não fico valorizando ou grifando pra que isso não se torne uma frustração. Todo trabalho, literalmente, depois que termino, quero fazer coisas diferentes. Sinal que estou evoluindo, vejo isso de forma positiva. Mas todos os trabalhos eu gostaria de fazer novamente pra poder fazer melhor. É uma busca que nunca vai cessar.

CjMartim: Sofreu preconceito por interpretar uma novela bíblica? Que público é esse que tem curiosidade de desvendar histórias antigas?

Sidney: Eu não sofro preconceito, nunca sofri preconceito em fazer uma novela bíblica. O que acontece é que às vezes não está vinculado a um tipo de produto que o mercado publicitário, talvez, deseje mais, mas preconceito não. Às vezes eu só não atinjo o público todo de um modo geral com esse trabalho, mas existe também um público muito grande que, tem sim, interesse por esse tipo de história que é filmado, enfim, comentado, reproduzido mundo afora. Então, em resumo, eu acho que tem público para tudo.

 

Anúncios

2 comentários sobre “Sidney Sampaio: ‘Nunca sofri preconceito por fazer uma novela bíblica’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s