‘A proposta é trazer a tecnologia e modernidade para dentro do ilusionismo’, afirma dupla de mágicos brasileiros

Com todo respeito, esqueça Mister M, aquele mágico do programa ‘Fantástico‘ na metade dos anos 90, e foque nessa dupla: Klauss Durães e Henry Vargas.

Qual motivo? Os jovens mineiros apresentam um novo conceito de ilusionismo, arte de criar ilusões por meio de truques, a popular mágica, apoiada com muita tecnologia e uma preocupação imensa de fazer ser acessível para população.

Em entrevista exclusiva ao blog CjMartim, a dupla vai esclarecer os diferentes tipos de mágicas existentes e algumas que já entraram em desuso. Mate a sua curiosidade desse universo fascinante de ilusões!

Henry e Klauss. Foto: Divulgação.

CjMartim: Mister M popularizou a mágica no final dos anos 90 no Brasil. Qual diferença do trabalho de vocês para o que foi apresentado pelo seu colega no passado?

Henry e Klauss: Ele, Mister M, popularizou mágicas clássicas, que eram apresentadas em circo, em shows mais antigos, inclusive a proposta quando ele veio apresentar que deu toda briga entre a comunidade mágica e o Mister M foi exatamente essa: eu vim revelar segredos antigos para que os mágicos se renovassem. Nosso trabalho é completamente diferente, algo mais voltado para tecnologia, pra mágicas que sejam intrigantes e não que retratam o clássico da mágica de assistentes, mulheres, serem serradas ao meio, essas coisas clássicas, clichês…A proposta é trazer a tecnologia e a modernidade para dentro do ilusionismo.

CjMartim: Qual é o equilíbrio para uma mágica não cair no trash, para que não vire uma aberração aos olhos de quem assiste?

Henry e Klauss: O trash é um estilo de mágica, não deixa de ser, é o que chamamos de “mágica bizarra”. Não é uma questão de não cair no trash, mas é a questão de saber qual estilo de mágica você se posiciona. No nosso caso, nos posicionamos em mágicas modernas e tecnológicas. Existe um tipo de mágica que, por exemplo, chamadas de “grandes ilusões”, que geralmente são executadas em palcos grandes, foi a que o Mister M se revelou. Existem mágicas com cartas, que é da categoria “carta magia” e existem as bizarras que você corta a língua, passa um prego no nariz, mastiga o vidro e engole e por aí vai…

CjMartim: O Brasil acolhe bem os novos ilusionistas? Conseguem construir uma carreira aqui, no Brasil, ou o exterior se faz necessário como base?

Henry e Klauss: O Brasil é um país que não apoia a cultura no geral, ou seja, se você foge um pouco da música e do futebol e trabalha artes paralelas, tipo dança, teatro, mágica, o Brasil infelizmente não apoia esse tipo de arte. Agora mágica é uma arte muito cara, os equipamentos são muito caros, os segredos são muito protegidos, mesmo apesar de você ter o YouTube que ensina algumas coisas, acaba não sendo da forma correta, então o Brasil é mais exigente. Você precisa ser um empreendedor para fazer sua carreira de ilusionista funcionar. No exterior, você tem vários apoios para essa arte, lá as portas são mais abertas.

CjMartim: Cite cinco itens que caíram em desuso em demonstrações de mágica?

Henry e Klauss: O que caiu em desuso foi de ilusões clássicas, com animais que hoje não podem usar mais, ilusões clássicas como a mulher serrada ao meio que já ficou algo muito batido no meio, ilusões com roupas coloridas e chamativas, fraque já caiu em desuso, cartola. Ilusões que não tem participação da plateia. Antigamente era tudo muito visual. Quanto mais a gente quebrar a “quarta parede”, ter a participação do público, melhor.

CjMartim: Quais os novos projetos profissionais em vista?

Henry e Klauss: A tendência nossa é popularizar a arte mágica no Brasil hoje, criando uma valorização do público para arte do ilusionismo, então, nossos projetos são cada vez mais colocar shows de ilusionismo para apreciar, um show que seja criativo e moderno, investir bem em mídias sociais, utilizando tecnologia. Porque infelizmente aquilo que é muito antigo acaba desconectando das pessoas e queremos ao contrário. O ilusionismo demanda profissionalismo, demanda muito trabalho para fazer acontecer e tornar mais acessível para as pessoas consumirem esse tipo de entretenimento, de arte.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s