Sérgio Mattos: ‘A moda está mais democrática’

Sérgio Mattos. Foto \\ Divulgação da assessoria.

Entrevista – Sim, ele revelou Gisele Bundchen. Sim, ele também revelou Cauã Reymond. Estou me referindo ao scouter e agente de modelos e atores, Sérgio Mattos, que têm novidades em sua carreira: lançou seu primeiro livro de poesia intitulado ‘Era uma vez um poeta’e seu novo escritório, em Salvador. É material com exclusividade para o blog!

cjmartim: Por que montar um escritório da 40 Graus, em Salvador, se justamente os modelos daqui buscam São Paulo e Rio para tentarem mais oportunidades? 

Sérgio: A ideia é ter uma filial da agência para descobrir novos talentos exatamente para o mercado RIO/SP e para o mercado internacional. Seremos exportadores de talentos baianos!  

cjmartim: Existe uma tentativa de alertar os jovens que vida de modelo não é vida perfeita, marcada sempre por holofotes e grandes trabalhos? 

Sérgio: Realmente, vida de modelo não é conto de fadas. É preciso muito profissionalismo para encarar a profissão com seriedade, é preciso ter muito cuidado com os fakes e as armadilhas que existem no meio… principalmente nas redes sociais. 

cjmartim: O fato de uma mulher expor suas celulites e estrias nas redes sociais, é uma verdadeira aceitação do corpo? Alguém consegue aceitar cem por cento seu corpo ou é algo ilusório? 

Sérgio: Hoje em dia, a moda está mais democrática, e as modelos com curvas e fora do padrão na passarela estão em alta. Já temos o departamento de modelos plus size fazendo o maior sucesso… acredito que se aceitar do jeito que se é seja uma escolha pessoal. 

cjmartim: Você lança um livro. Suas inquietações artísticas precisavam de outro espaço?

Sérgio: Sempre escrevi, mas nunca tinha mostrado minhas poesias. Quando começamos com o grupo de poesias na agência resolvi escrever o livro e escolhi estas 33 poesias para este primeiro livro. Gosto de incentivar esta nova geração a gostar de poesia! E de toda forma de arte!

cjmartim: Walcyr Carrasco vai lançar ‘Verdades Secretas 2’. O universo da moda com assédios, drogas, prostituições é algo que precisa ser debatido ou existe exagero na produção?

Sérgio: É uma obra de ficção com todos os exageros possíveis. Mas o alerta é sempre bom e a discussão é sempre válida! Mas a (o) modelo de verdade trabalha com sua imagem na moda, publicidade, desfiles, fotos, comerciais de TV. O resto é fantasia do escritor! 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s