Marcos Pasquim: ‘Fico triste de Kubanacan ainda não ter sido reprisada’

Marcos Pasquim. Foto\\ Ricardo Pena.

[entrevista exclusiva]

Olha, vou confessar que eu era “viciado” em Kubanacan, novela do autor Carlos Lombardi, exibida entre 2003 e 2004. Naquela época, fiquei impressionado como o ator Marcos Pasquim conduziu um protagonista tão marcante e nada monótono, como o Esteban. Marcos é o nosso entrevistado de hoje. Além de comentar esse grande sucesso na carreira, o ator fala de pandemia e novos projetos.

cjmartim: Sempre dizem que o ator precisa se reinventar, mas não acha que com tantas mudanças o risco de perder o rumo da carreira não são grandes?

Marcos: Acho que não.Quanto mais personagens o ator conseguir fazer, é melhor para ele. Fazendo personagens diferentes, ele vai acumulando bagagem e experiência, até mesmo para conseguir montar os próximos personagens que virão. Então, quanto mais personagens, melhor para o ator e para carreira.

cjmartim: Existem inúmeros fãs da novela Kubanacan. Fica triste pela novela ainda não ter sido reprisada pela Globo ou pelo VIVA? Considera o Esteban,seu personagem, extremamente machista e que atualmente as mulheres não olhariam com bons olhos?

Marcos: Sim, fico triste. Foi uma novela bem divertida. Muitos fãs da novela me perguntam quando vai reprisar. Eu gostaria muito que fosse reprisada, foi uma novela muito gostosa de fazer e de assistir.

cjmartim: Como manter a sanidade mental com o acúmulo de personagens? Alguma personalidade fictícia queria levar para sua vida real?

Marcos: Eu acho que o artista por si próprio é muito “louco”, então a gente consegue manter sim. Mesmo com o acúmulo de personagens, não tem problema. Os personagens estão lá, a gente trabalha e deixa eles lá, pelo menos eu faço isso, mas conheço gente que não faz, que leva o personagem pra casa. Eu não, deixo no meu trabalho. Se eu gostaria de ter alguma coisa deles!? Gostaria sim, gostaria de ter um pedacinho de cada um deles. Seria bom para usar na minha vida pessoal. Mas só um pouquinho de cada um deles.

cjmartim: Quando esse período cinzento acabar (pandemia), quais são seus projetos que vão sair da gaveta?

Marcos: Eu vou retomar com o que eu estava fazendo. Quero estrear a peça que estava ensaiando, se chama “O Chefe”.Eu estava pra começar a filmar dois filmes de ação. Então, assim que tudo isso acabar, eu pretendo retomar esses trabalhos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s