Daniel Pereira: “A dança liberta e espanta todas as energias ruins”

Daniel Pereira. Foto\ Thiago França

Daniel Pereira, ator e bailarino profissional, é o entrevistado de hoje. Não faça espanto! Ele não é desconhecido do grande público. Fez uma suave participação na série Passaporte para Liberdade, exibida pela Globo, que contou a história de Aracy de Carvalho, poliglota que salvou judeus do nazismo. Nesta entrevista exclusiva, ele comenta sobre a possibilidade de se aventurar em um monólogo no teatro e desafia Boninho, diretor do BBB, “ter peito” para convidá-lo nas próximas edições. Segundo Daniel, o perfil dele é zero comum.

Cjmartim: A dança e o tempo não se dão bem, ou a flexibilidade do corpo ultrapassa qualquer coisa? 

Então, acho que a dança fica em nosso corpo e alma pro resto de nossas vidas, mesmo não praticando sempre teremos a releitura e coordenação corporal. Obviamente não com tanta flexibilidade como mais novo ou quem nunca parou, logo ela permanece sim em nossa vida. Para muitos a dança depois de “velho ” ela é mais que essencial na vida humana. Super indico e aconselho a todos dançarem, ela liberta, ela faz liberar e espanta todas energias ruins a dança trans alegria e conexões.

 Cjmartim: Passaporte para Liberdade foi uma minissérie ousada da Globo em parceria com a Sony. O que achou da proposta do projeto? Como surgiu o convite?

Foi essencial ver a história da Aracy de Carvalho e a importância que ela teve para muitas vidas e famílias. Foi lindo os relatos finais de famílias reais contanto sobre o poder e gratidão por todo amor e apoio que Aracy deu a eles. Sobre a produção foi gigantes e uma das mais lindas da Globo nos últimos tempos, quem viu sabe do que estou falando. Foi uma produção muito delicada com um olhar que só poderia ser do Jayme Monjardim, um Diretor na qual sempre sonhei em conhecer e trabalhar, atencioso e com um olhar impecável em seus trabalhos. O convite veio através de um dos diretores da série que ficavam na produção junto com Jayme, chamado João Stefanello, que agradeço grandemente pela oportunidade de me proporcionar essa experiência inesquecível.

Cjmartim: Conta mais um pouco sobre o monólogo, seu mais novo projeto. Esse desafio de exercer sua arte de forma solitária não assusta? 

A esse projeto com toda certeza é um dos meus maiores desafios na vida, sem sombra de dúvida. Conta minha história de vida junto com meu verdadeiro amor, minha mãe, e nossa luta contra o câncer a mais de 8 anos. É uma peça incrível com um texto lindo e olhar delicado. Será um Drama mais com muita esperança na verdade. Inspiradora, não tenho dúvida de que será muito abraçada pelo público. Conto já com a presença de todos! (risos). Pretendo entrar em cartaz nas cidades de RJ-SP-SC. Também juntamente dessa peça estou em produção e escrita do meu livro, que será um extra, uma linda surpresa a quem for assistir. Já dei vários spoilers aí (risos).

Cjmartim: Participaria de um reality show como o BBB? Toparia mostrar sua melhor e pior versão?

 Sim, Super Participaria do BBB. na verdade acho que o Boninho já deveria ter me chamado. hahaha como bom virginiano que sou acho que seria uma peça chave para o jogo. Minha pior e melhor versão iria com toda certeza aumentar a audiência. E sinceramente, não vi nenhum participante até hoje com características similares a minha.

Deixe uma resposta